publicidade

Novo vídeo polêmico sobre o Leite mexe com os paradigmas da internet

Você nunca mais vai olhar para um copo de leite da mesma forma.

Redação - SOS Solteiros - Publicado: 08/06/2017 12:15 | Atualizado: 08/06/2017 15:03
303
Clique no "joinha" para bombar este post!
0
0
0
publicidade

Tomou? Todo mundo cresceu ouvindo o quanto tomar leite é importante para saúde.

Porém, um vídeo polêmico publicado pelo canal Estranhos, da youtuber ativista, feminista, vegana e dona de um perfil no Instagram com mais de 10 milhões de seguidores, Hana Khalil, afirma que o consumo do alimento é um grande erro.

– Leite é uma má escolha

O conteúdo, que em sua publicação no Facebook já atingiu a marca de mais de 4 milhões de visualizações (até o momento), gerou reações diversas nos comentários, pessoas chocadas tomando as informações como verdades absolutas e uma outra parte alegando que existe muita ignorância sobre o assunto na fala de Khalil.

Melhor mesmo é você tirar suas próprias conclusões. Veja o vídeo abaixo.

publicidade

Vale ressaltar que as imagens do vídeo são fortes.

publicidade

Ao final desse artigo, publicamos um vídeo-resposta à essa publicação da youtuber. Vale assistir também.

Leite Horror Story: O início

Antes de tudo, para que haja produção de leite, a vaca precisa engravidar. Segundo a ativista, o processo de inseminação é feito de forma agressiva. Nas palavras da moça é como um estupro, pois, assim como nas fêmeas humanas, há uma violação sem consentimento.

Após o nascimento do bezerro, o filhote é rapidamente tirado de perto da mãe, pois seu instinto fará ele procurar o leite, mas como já sabemos, o leite da vaca são para os humanos e não para suas crias, certo?

A conexão entre o bezerro e a vaca, que é extremamente forte, então é interrompida. Segundo Khalil, mãe e filho ficam tristes, chorando por dias. Mas essa ainda não seria a pior parte.

Se o filhote for macho, seu destino é virar carne de vitela. O processo divulgado pela youtuber é aterrorizante, o animal é mantido imóvel em uma espécie de caixa, para manter a maciez de sua carne, para só depois ser abatido.

Se for fêmea, o animal terá o mesmo destino da mãe. Deverá se tornar uma vaca leiteira.

Portal Veganismo, https://www.portalveganismo.com.br/artigos/sobre-o-ovolactovegetarianismo/Portal Veganismo

A extração do leite

Devido a grande demanda industrial, máquinas são usadas para extrair o leite. Como a linha de produção é intensa, o limite de cada animal é testado intensamente.

Resultado, feridas e machucados aparecem nas mamas, causando sérias inflamações. Essa reação é conhecida como mastite.

Researchgate, https://www.researchgate.net/publication/41826601_Management_of_chronic_gangrenous_mastitis_in_a_3-year-old_cow_using_partial_quarter_mastectomyResearchgate

A reação do organismo do animal para combater essa inflamação produz uma secreção, o famoso pus. Como a produção não pode parar, esse pus e sangue do animal são extraídos junto com o leite que, segundo Khalil, é rosa e não branco, devido a quantidade de sangue e pus.

A ativista ainda explica que em cada país existe uma quantidade permitida de células somáticas – provenientes desse sangue e desse pus – misturado ao leite. No Brasil pode-se ter 1.000.000 delas em cada ml.

Confirmamos essa informação no site especializado em cultura vegana, Veg Go. Também vale ressaltar que, ao contrário daqui, na União Europeia é permitido 400.000/ml de células somáticas no leite.

A vida do animal

Em uma fazenda, a vaca vive em média cerca de 20 a 25 anos. Os maus tratos às vacas leiteiras da indústria é tão devastador à saúde do animal que esse tempo cai para apenas 4 anos de vida.

Quando ela chega ao seu limite de produção de leite, a youtuber relata que o animal simplesmente desmaia e então é abatido. Conclusão: bifes, hambúrgueres e todas a carne que comemos em churrascaria.

Os benefícios do leite são verdadeiros?

Khalil ainda afirma no polêmico vídeo que o leite não é benéfico para saúde. Sua função alimentícia é apenas suprir as necessidades de um filhote do animal. Para os humanos, isso se dá com o consumo do leite materno, apenas.

Além disso, ela explica que nosso organismo desenvolve a enzima para digestão da lactose apenas até os 12 anos de idade – este é um dos principais motivos de tanta gente ser intolerante ao alimento. A ativista ainda afirma que o leite é um dos principais culpados pelo mal de parkinson, rinite, bronquite, alergias e ansiedade.

Segundo a publicação do Dr. Mark Hyman, médico, autor best-seller e especialista em doenças crônicas, o leite não é mesmo o melhor dos alimentos.

“Laticínios tem muitas proteínas alergênicas, como a caseína, por exemplo, que causa muitos problemas para muita gente. Para piorar ainda mais, o leite da indústria hoje vem com muito mais potencial para provocar inflamações e diabetes.”

SAPO, http://lifestyle.sapo.pt/saude/peso-e-nutricao/artigos/beber-leite-faz-mesmo-bemSAPO

Mas e o cálcio, que todo mudo fala?

De acordo com a ativista, o leite da vaca simplesmente não teria cálcio. Mas nesse ponto existe um erro grosseiro. O leite tem cálcio, sim. Porém, segundo o site especializado em saúde e nutrição, Só Nutrição, esse mineral essencial encontrado no alimento não é dos melhores.

Isso porque, para absorvermos e ajudar na saúde dos nossos ossos, não basta o consumo isolado do cálcio. Necessitamos também de vitamina D e vitamina K. Sem contar que a digestão desse mineral no leite é bastante custosa ao nosso organismo.

Para termos uma ideia, quando consumimos vegetais de folha escura, por exemplo, ricas em cálcio, absorvemos para os nossos ossinhos cerca de 50/70% do mineral, já no leite é absorvido apenas 32%.

Você encontrará o cálcio necessário para seu organismo no leite de soja, no brócolis, castanhas, lentilha, ervilha e muitos outros alimentos de origem vegetal.

 

ATUALIZANDO!

Logo após a nossa publicação, uma usuária nos enviou um vídeo-resposta à publicação da ativista youtuber, Hana Khalil, publicado no facebook por uma bióloga, estudante de medicina veterinária, especialista em reprodução bovina e manejo de gado, Queren Medeiros.

Vale ouvir o outro lado:

Fonte(s): Estranhos - Facebook, Estranhos - Youtube, Dr. Hayman, Veg Go, Só Nutrição


Destaques do Alô, Alô? Testando!

303
Clique no "joinha" para bombar este post!
0
0
0
O seu almanaque pra vida. Através de uma linguagem jovem, descontraída e um forte apelo sexual, ajuda solteiros (e muitos casados) na grande jornada da epopéia doméstica, além das sugestões pra vida, livrando-os das mais diversas confusões e apuros que cachorro nenhum botaria defeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade