publicidade

Os Homens querem menos Sexo depois dos 30

Libido com prazo de validade? Um levantamento sobre a perda do desejo sexual.

Claussen Munhoz - Publicado: 08/11/2016 17:18 | Atualizado: 08/11/2016 17:21
36
Clique no "joinha" para bombar este post!
33
0
0
publicidade

Chegar aos 30 anos parece ser uma coisa muito distante, até que um dia você acorda e percebe: trintei!

Sim, isso envolve inúmeras questões, como se dar conta de que agora é um adulto de verdade. Mas uma dúvida intriga a cabeça dos marmanjos. Será que depois dos 30 não vou ser mais um moleque transante?

Quem levantou essa bola foi a revista Vice na matéria publicada em sua versão francesa, escrita pela repórter Judith Duportail. Ela conversou com seus amigos que já trintaram para saber se eles estariam perdendo o desejo sexual.

publicidade

Judith pensou que isso acontecia porque seus colegas falavam menos de sexo e relatavam que a frequência com que faziam havia diminuído. Isso a fez pensar que uma possível causa fosse a diminuição da libido.

publicidade

A repórter ainda descobriu que é uma tendência natural a produção de testosterona diminuir após os 30, já que a idade vem acompanhada com mudanças de peso, estilo de vida e saúde mental.

Então quer dizer homens estão fadados a sentir menos desejo após os 30?

Calma, isso é bem mais complexo do que parece.

Para entender o problema, a repórter procurou saber se a produção de testosterona cai por estarmos envelhecendo, por fatores biológicos ou se existem fatores sociológicos que influenciam nessa queda.

DV, http://www.dv.is/lifsstill/2012/3/24/karlmenn-horfa-ekki-mikid-klam/DV

O escritor e psicólogo DrYvon Dallaire, especializado em relacionamento, declarou para a Vice que isso não tem nada a ver com a queda na produção de testosterona:

“Trinta é um pouco jovem demais para falar numa queda significativa da libido. No geral, os níveis de testosterona dos homens estão no pico entre os 14 e 40 anos aproximadamente — depois isso começa a declinar lenta, mas estavelmente, com o tempo. Mas homens na faixa dos trinta tendem a ter experimentado o sexo muitas vezes, o que os torna melhores em controlar sua libido. Eles não são mais tão dependentes disso”, revela o especialista.

Ou seja, com a maturidade os homens tendem a pensar mais com a cabeça de cima do que com a de baixo.

Motivation and Change, http://motivationandchange.com/who-needs-to-hit-rock-bottom/Motivation and Change

Casos da vida real

Quando questionados, os amigos de Judith foram unânimes em dizer que não tem essa conversa de sentirem menos desejo. Eles só acham que estão diferentes. Confira os depoimentos:

João (os nomes foram modificados), de 32 anos, que tem uma namorada desde a faculdade declara:

Fico realmente aliviado de pensar menos com o pau. Eu costumava ser a pessoa pedindo por sexo o tempo todo no relacionamento, e quando ela não estava a fim, ficava muito frustrado. Hoje em dia ela toma a iniciativa frequentemente — o que eu gosto muito. A puberdade foi uma época particularmente difícil. Minhas bolas às vezes doíam porque eu precisava me masturbar constantemente. Não sinto saudades dessa época”.

E se o comportamento do João mudou, o da sua namorada Maria alterou junto:

“Eu meio que surtei — eu estava acostumada com ele sempre querendo transar, mas é melhor assim — dizer não para ele porque eu não estava no clima costumava nos deixar desconfortáveis. Por um tempo, achei que ele tinha perdido o interesse em mim ou que estava me traindo. Mas não estava, acho.”

Build for the bedroom, http://www.builtforthebedroom.com/have-better-sex-more-often/are-you-a-guy-who-wants-to-really-please-women-in-bed/Build for the bedroom

“Estou menos obcecado com sexo do que costumava ser. Parece que tive experiências o suficiente para ficar mais de boa. Não tenho vontade de assistir pornô e não preciso mais disso. Me tornei um pouco difícil de agradar; se assisto um filme pornô, precisa ser do tipo um pouco mais sugestivo” – revela Luis, que é casado e acabou de ter o primeiro filho.

Queerty, https://www.queerty.com/hetero-guys-open-up-about-their-gay-porn-fetishes-with-each-other-20141111Queerty

Reais motivos

Um dos motivos desse comportamento é o fato de que aos 30 anos, por conta das várias experiências acumuladas, as mulheres passaram a ser menos “misteriosas”, conclui Judith na matéria.

Com o tempo e a idade, os relacionamentos entre homens e mulheres se tornam mais honestos, o que abre nossa vida sexual e torna tudo mais interessante”, afirma João.

Muitos homens dizem que se sentem menos egoístas aos 30. E segundo a publicação, a pressão na hora da transa diminui e faz com que muitos concordem com João: “Prefiro minha vida sexual aos 32 do que a que eu tinha aos 22“.

sURE, http://www.sureviagra.com/generic-viagra-offers-satisfaction-in-bed.htmlsURE

E as mulheres?

Judith Duportail acredita que também existe a troca da quantidade pela qualidade pelas mulheres heterossexuais, mas que esse percurso é diferente do masculino.

Para evoluir elas precisam superar inseguranças, como por exemplo, se suas calcinhas e sutiãs estão combinando. Quando essas preocupações externas vão embora, o sexo melhora.

“Para a maioria das mulheres jovens, sexo é potencial em primeiro lugar. Quando uma mulher aprende o que lhe dá prazer, seu desejo sexual aumenta, e isso vai até os 45 anos. Uma mulher pode estar no pico de suas habilidades nessa idade” – explica Dr. Dallaire.

Renata, uma amiga da repórter concorda:

“Tenho a impressão de que você passa anos tentando se livrar de complexos e restrições morais para finalmente conseguir se divertir”.

Portanto, senhores, não se preocupem.

Ao que parece, não há nada de errado com a libido masculina após os 30. Acontece que com o passar do tempo homens e mulheres tornam-se mais sedentos por qualidade do que por quantidade.

Fonte(s): Vice


Destaques do Alô, Alô? Testando!

36
Clique no "joinha" para bombar este post!
33
0
0
Gaúcho paulistano. Colorado de nascimento, formado em mundanidades e viciado em inutilidades. Tarado por informação, literatura e churrasco. Roteirista, jornalista e ex-produtor de Hermes e Renato que gosta de estudar e de batata. Só mais um entre tantos meninos perdidos.
publicidade

Tá na rede!

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade