publicidade

Não faça a Felícia! Estudo comprova que cachorros odeiam abraços

Eles ficam em estado de alerta e as reações podem ser perigosas, para eles e pra você.

Rui Davi - Publicado: 08/06/2016 16:21 | Atualizado: 08/06/2016 16:21
501
Clique no "joinha" para bombar este post!
2
0
0
publicidade

Cães realmente são bichinhos adoráveis, é quase impossível vê-los e não correr para dar um grande abraço.

Mas saiba que, de acordo com a ciência, teu amiguinho não curte muito essa intimidade toda, não. Para ele, esse tipo de carinho é quase uma tortura.

Segundo um estudo, publicado no Psycologic Today pelo professor de psicologia da University of British Columbia, Stanley Coren, não se deve abraçar cães, pois eles são tecnicamente “animais cursoriais“, ou seja, animais que vivem correndo e pulando por aí.

Logo, eles se sentem desconfortáveis tendo seus membros imobilizados durante o abraço.

publicidade

O Dr. Coren chegou a essa conclusão observando 250 fotos de cães sendo abraçados e percebeu sinais de incômodo, ansiedade e estresse em 82% do animais.

publicidade
Psychology Today, https://www.psychologytoday.com/blog/canine-corner/201604/the-data-says-dont-hug-the-dogPsychology Today

Para se defender, os cães geralmente usam em primeiro lugar, ao invés dos dentes, a fuga. Assim, os sinais de ansiedade demonstram a vontade deles de cair fora o mais rápido possível.

Psychology Today, https://www.psychologytoday.com/blog/canine-corner/201604/the-data-says-dont-hug-the-dogPsychology Today

Entre esses sinais, que são conhecidos e fáceis de detectar por pessoas que possuem um certo convívio com cachorros, estão: fechar os olhos e virar a cabeça para evitar contato visual, manter as orelhas baixas, arregalar os olhos e lamber os lábios.

O maior perigo

Apesar de estressar seu cão já ser uma grande consequência negativa dos abraços, o perigo maior é que ele fique tão nervoso ao ponto de usar os dentes e morder quem o estiver o abraçando.

Embora na maioria das vezes possa ser apenas uma mordida para se ver livre das “amarras”, isso pode causar sérios problemas, ainda mais se forem em crianças, que costumam demostrar seu carinho pelo bichinho apertando-os e abraçando-os insistentemente.

O carinho correto

Edukavita, https://edukavita.blogspot.com.br/2015/04/como-acariciar-o-seu-cao.htmlEdukavita

O melhor a se fazer é não restringir os movimentos do bicho. Se você quiser agradá-lo, afague sua cabeça ou barriga, brinque com ele ou até mesmo dê um petisco, isso com certeza vai agradar mais do que um apertão, mesmo que seja carinhoso.

E ai, aprendeu? Agora vamos parar de sufocar o catioro com tanto amor, deixe essa necessidade de agarrar para os amiguineos “gente como a gente”.

Fonte(s): Virgula
Imagem de capa: Resqwalk


Destaques do Alô, Alô? Testando!

501
Clique no "joinha" para bombar este post!
2
0
0
Comunicador baiano que toca guitarra e ainda espera ser um astro do Rock. Enquanto isso, se contenta em escrever. Fã de boas histórias. Faz roteiros, fotografa, edita videos, canta e sapateia.
publicidade

Comente!

publicidade
publicidade
publicidade