publicidade

Estudo revelou as chances de encontrar e se apaixonar pela pessoa ideal

O resultado pode ser mais frustrante que uma mensagem não respondida.

Tati Santana - Publicado: 13/04/2017 13:17 | Atualizado: 13/04/2017 13:17
21
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
publicidade

‘’Eu me apaixonei pela pessoa errada, ninguém sabe o quanto que eu estou sofrendo!”

Calma. Um cara conseguiu desenvolver a equação perfeita para encontrar seu verdadeiro mozão. A matemática a serviço do coração, quem diria!

– “Eu te amo”

Equação do amor

Assim como a maioria das pessoas, o professor americano de Economia Peter Backus também sonhava em ter a namorada dos seus sonhos. Para ele, seu crush ideal deveria ter formação acadêmica e conhecimento suficiente para que ele pudesse conversar com ela sobre seu trabalho.

Após três anos de solteirice, Peter, que na época era candidato a doutorado no Departamento de Economia da Universidade de Warwick (perto de Londres) resolveu descobrir por meio da Equação de Drake qual era a probabilidade de encontrar a pessoa desejada e realizou o estudo intitulado Why I Don’t Have a Girlfriend (Por que eu não tenho uma namorada).

publicidade

A Equação de Drake

A Equação de Drake foi criada pelo astrônomo norte-americano Frank Drake em 1961 para estimar a quantidade de civilizações extraterrestres ativas na Via Láctea.

publicidade

Peter Backus utilizou a base desta equação para realizar seu estudo, ou seja, no lugar de estimar extraterrestres, estimou os crushes.

O professor aplicou na equação os dados oficiais que se referiam ao seu caso, como a taxa de formação de pessoas no Reino Unido; a fração da população que era feminina; quantas delas viviam em Londres; tinham a idade apropriada; possuíam formação acadêmica e eram fisicamente atraentes (probabilidade de peso, altura, etc.) e o tempo de vida que ele teria para encontrar essa namorada em potencial.

Universo Racionalista, http://www.universoracionalista.org/equacao-de-drake-para-a-vida-alienigena-recebe-um-upgrade/Universo Racionalista

– O astrônomo Frank Drake e sua equação.

Cálculos cruéis

Considerando os resultados desta equação, Peter Backus descobriu que havia 10.510 namoradas em potencial para ele no Reino Unido, o que representava 0,0014% dos habitantes de Londres.

A chance de encontrar a mulher dos seus sonhos em um bar de Londres era de 1 em 1.000, o que, para o professor, não parecia tão ruim assim.

Mas as coisas ficaram ainda piores quando Peter resolveu considerar quantas destas possíveis namoradas o considerariam atraente, estariam solteiras e seriam alguém com quem ele gostaria de se relacionar.

Com estes novos critérios, Peter fez mais cálculos e descobriu que teria em Londres um total de 26 namoradas em potencial com quem poderia viver o relacionamento dos seus sonhos. As chances dele seriam de 1 em 285.000!

– Bom, eu tenho muita coisa pra fazer!

Enquanto há vida, há esperança

Se você acha que tudo está perdido, saiba que um tempo depois de realizar este estudo decepcionante Peter Backus conheceu Rose, sua cara-metade. Segundo ele, tudo aconteceu em um encontro casual por meio de amigos.

Apesar das estimativas de Peter, se relacionar com outras pessoas e ampliar o círculo de amizades pode ser uma das chaves para diminuir a dificuldade de encontrar aquela pessoa com quem você tanto sonha.

Saber o que você realmente deseja encontrar no seu futuro parceiro amoroso também ajuda a estar atento a pessoas que atendem aos seus “requisitos” e o professor aconselha a ir em busca de lugares onde elas poderiam estar.

Porém, aqui vai uma dica nossa. Para achar o teu amor, não se prenda ao que você acha que gosta em uma pessoa, não se limite aos requisitos. O amor é uma coisa gostosa, mas bem estranha. Ou seja, se apaixonar por alguém que foge completamente dos seus padrões é uma realidade. Permita-se.

Fonte(s): Canaltech, Sdoownek, Canal Uniwarwick, Galeria do Meteorito, Facebook - Fatos Desconhecidos
Imagem de capa: NriNews 24x7


Destaques do Alô, Alô? Testando!

21
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
Baiana com muito dendê, estudou Marketing e Cinema, mas seu maior crush é escrever. Adora noites de lua cheia, papo esotérico e o jeitinho "rock'n roll meio nonsense" de levar a vida.
publicidade

Comente!

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade