publicidade

Especialistas revelam o lado obscuro do Crossfit que pouca gente conhece

E a culpa disso pode ser totalmente sua.

Bernardo Moura - Publicado: 14/02/2017 11:09 | Atualizado: 14/02/2017 15:45
720
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
publicidade

Não se fala em outra coisa. Crossfit é a mais popular modalidade esportiva da atualidade para perder peso e ganhar resistência.

Bem diferente do que vemos nas academias convencionais, ele é cheio “desafios” e objetos inusitados, como cordas de navio e pneus de caminhão, mas tal prática esconde um segredo obscuro que muita gente desconhece.

Criado em 1995 pelo personal trainer Greg Glassman, o crossfit propõe uma rotina de exercícios de alta intensidade que agrega aquecimento, mobilidade articular, treinamento, apuração da técnica e desafio. Os treinos são chamados de WOD (Work Out of the DayMalhação do Dia, em tradução livre) e exigem o máximo da capacidade física do atleta.

Desde que surgiu, o crossfit se espalhou pelo mundo. No Brasil há 693 boxes legalizados (boxes são os lugares onde acontecem os treinos).

publicidade

O que muita gente não sabe é que essa série de exercícios físicos extremos pode, sim, acarretar em danos sérios à saúde de quem busca músculos tonificados. Um dos danos mais perigosos, “a inimiga número um” dos praticantes, é a Rabdomiólise.

publicidade

Mas o que é isso?

A rabdomiólise pode ser adquirida pelo excesso do uso de drogas como cocaína, LSD ou anfetaminas; através do uso de medicamentos que reduzem o colesterol ou por meio da danificação e morte das fibras musculares – lesões – a partir da continuidade de exercícios intensos.

A morte da fibra muscular libera na corrente sanguínea uma substância chamada mioglobina. Os rins não conseguem eliminar toda essa mioglobina e a substância fica estocada.

Os sintomas da rabdomiólise são: dor muscular forte e constante, sensibilidade, náuseas, febre, fraqueza e inchaço nos músculos afetados e possibilidade da urina ficar escura.

Segundo a professora de educação física especializada em treinamento de força e emagrecimento, Linda Pessanha, a rabdomiólise acontece comumente nos atletas experientes e agora está acontecendo também nos adeptos ao crossfit.

“Cada vez mais praticantes relatam casos associados. Isso se deve a alguns fatores, como o excesso nos treinos, não respeitar as limitações de cada um, não pausar durante um exercício e outro”, alerta a professora.

1st Choice Sports Rehab, http://1stchoicesportsrehab.com/returning-to-crossfit-after-an-injury/1st Choice Sports Rehab

Com uma opinião diferente, o fisioterapeuta da rede de clínicas especializadas em reabilitação ProCare, Sandro Raad, diz que a rabdomiólise aparece mais frequentemente em pessoas que nunca malharam na vida e começaram a rotina intensa de exercícios.

“A rabdomiólise é a principal lesão da prática do crossfit, já que ela se dá pelo excesso de esforço dos músculos. Embora seja um diagnóstico que apareça mais em pessoas sem condicionamento físico”, afirma.

Apesar do quadro parecer sombrio, Sandro conta que a rabdomiólise tem cura, mas o tratamento deve ser feito assim que a doença for diagnosticada.

“A administração de solução salina por via intravenosa deve ser iniciada o mais rápido possível. Os líquidos devem conter bicarbonato para combater o ácido no sangue devido à lesão muscular. O bicarbonato também ajuda a eliminar a mioglobina dos rins”, indica o especialista.

“73% dos praticantes de crossfit sofrem lesões”

Além do risco de rabdomiólise, é bem possível que um praticante da modalidade sofra uma lesão séria no corpo. Linda e Sandro nos explicaram que as lesões mais comum entre os praticantes de crossfit ocorrem nas regiões dos ombros e coluna.

Uma pesquisa de 2013 do Journal Of Strength and Conditioning Research concluiu que 73% dos 132 participantes da pesquisa já sofreram algum tipo de lesão durante as aulas da modalidade.

A maioria das lesões ocorrem pela ausência do treinador ao lado do aluno. Pessanha inocenta os pneus de caminhão e os blocos de cimento, deixando claro que o problema nem sempre é o tipo de exercício mas, sim, como ele está sendo feito.

“As sucessões de movimentos errados sobrecarregam a coluna e os joelhos, bem como a técnica inadequada e cargas inapropriadas causam sérios problemas como hérnia de disco, rompimento de tendão e estiramento muscular”, revela a professora.

Um bom treinamento de crossfit deve ser feito em dias intercalados e com intensidade regular, sempre acompanhado de um profissional especializado, garantiu Raad.

“O crossfit é uma atividade que precisa de acompanhamento próximo de um profissional. Vários exercícios exigem movimentos rápidos com grande quantidade de peso. O crossfit pode causar mais lesões, exatamente pelo tipo de atividade que é”, relatou.

Pois é, galera. Às vezes nos jogamos em uma atividade achando que estamos fazendo um bem danado ao nosso corpo e o efeito pode ser justamente o inverso. Por isso, respeite seus limites e sempre tenha o acompanhamento de um profissional, bem?

Fonte(s): O tempo


Destaques do Alô, Alô? Testando!

720
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
Tá procurando gente normal? Bem, continue procurando, pois, eu não sou. Jornalista viciado em séries, livros, festinhas com os amigxs e muito mais. Também escrevo no Blah Cultural.
publicidade

Comente!

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade