publicidade

Consumo, senta aqui, precisamos conversar

Responda rápido, você realmente pensa antes de comprar?

Aline Xavier - Publicado: 05/02/2016 16:18 | Atualizado: 05/02/2016 16:21
74
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
publicidade

O consumismo se tornou uma doença crônica, que atinge pessoas de praticamente todas as classes sociais.

Além de trazer inúmeros prejuízos à saúde financeira (endividamento) e ao meio ambiente (desperdícios, poluição e obsolescência programada), contribuir para a obesidade e o uso indiscriminado de drogas lícitas e ilícitas, ele tem sido a fonte de infelicidade e diversos transtornos psíquicos.

Não compramos de forma compulsiva por mera obra do acaso: a mídia – especialmente a televisão e a internet – nos bombardeiam de propagandas que incentivam à acumulação e aquisição de novos produtos e serviços, através de um capitalismo apelativo.

tumblr_nt5q0yqCAQ1qis5jko1_1280

publicidade

A publicidade, infelizmente, é bem abusiva, e tem contribuído para tornar as crianças escravas de hábitos destrutivos. Além de serem prejudicadas nesse aspecto, elas possuem influência direta nas decisões de compra dos pais.

publicidade

A sociedade, via de regra, favorece o consumismo. Roupas de grife, objetos de decoração e, mais recentemente, os alimentos “gourmet” trazem status para quem os adquire. Para muitos, são sinônimos de realização e bem-estar. E ao contrário do consumidor, que é guiado pela razão e real necessidade de subsistência, o consumista age pela emoção.

Não raras vezes, utiliza o seu poder de compra na tentativa de suprir carências. Porém, a satisfação por adquirir mais um item supérfluo é completamente instantânea. É uma sensação de felicidade líquida e temporária. Logo, rapidamente ele entra num círculo vicioso, desejando cada vez coisas maiores e mais caras.

giphy-1

Responda mentalmente às questões abaixo. Caso a maioria das respostas seja positiva, você pode estar consumindo de forma exagerada:

  • Você entra no cheque especial todos os meses?
  • Já comprou uma quantidade enorme de alimentos que acabaram estragando ou extrapolando o prazo de validade, por não conseguir consumir a tempo?
  • Você troca de celular com frequência (uma vez ao ano ou antes disso)?
  • Seu décimo-terceiro é utilizado, em grande parte, pra pagar dívidas acumuladas ao longo do ano?
  • Toda vez que vai ao shopping você sente necessidade de fazer compras em várias lojas?
  • Você sente culpa após fazer uma compra de valor expressivo?

giphy-2

É impossível deixar de consumir. Entretanto, é possível e interessante fazê-lo de forma consciente.

Realizar a coleta seletiva do lixo doméstico, optar por produtos recicláveis ou de decomposição mais rápida na natureza, diminuir o número de eletrônicos, promover feira de trocas e doações de objetos, comprar cada vez menos alimentos industrializados, entre outros.

E claro, para alguns casos, tratamento psicológico pode ser útil para conseguir controlar os impulsos de compra exacerbados.

O planeta agradece – e o bolso também.

giphy

Todos os incríveis gifs são do artista Hal Hefner



Destaques do Alô, Alô? Testando!

74
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
Ex-concurseira olímpica. Psicóloga para os amigos, não sabe o que fazer com a própria vida. Apaixonada por ovelhas negras, com as quais comumente se identifica. Está se descobrindo aos poucos nos cursos de escrita e na terapia semanal. Escreve em alinexavier.me.
publicidade

Comente!

publicidade
publicidade
publicidade