publicidade

9 Respostas para as Perguntas que as Mulheres têm vergonha de fazer sobre Sexo

Certas coisas nem o Google responde.

Caroline Simoes - Publicado: 03/03/2017 17:06 | Atualizado: 03/03/2017 17:06
13
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
publicidade

Por mais que ninguém precise explicar como se faz sexo, algumas dúvidas sobre o assunto você com certeza já teve ou ainda tem.

É muito constrangedor perguntar à sua mãe? A consulta com o ginecologista é só mês que vem? O Google não tem a resposta? A gente vai te ajudar!

– Eu estou tão confusa agora.

Calma, o SOS não vai bancar o consultor sexual. Acontece que a coach de relacionamento e criadora do programa Mulheres Bem ResolvidasCátia Damasceno, nos respondeu 9 dúvidas sobre sexo. Quem sabe algumas delas não são as suas, hein? Olha só!

***

1. E se eu não tenho vontade de transar?

Não é crime você querer ver Netflix ao invés de transar, mas a profissional explica que a falta total de desejo sexual pode se dar por vários fatores.

publicidade

“Muitas vezes, pode ser um problema fisiológico de lubrificação, ou então problemas pessoais que geram estresse e impedem a mulher de sentir desejo.”

publicidade

Existe também o “transtorno de excitação sexual feminino”, quando a mulher não consegue manter a lubrificação vinda da excitação sexual, até o final da relação. Essa disfunção pode ser facilmente resolvida com a ajuda de um sexólogo ou psicólogo, esclarece a especialista.

 

2. Orgasmo e ejaculação feminina são a mesma coisa?

Uma coisa é o orgasmo, outra é a ejaculação. A coach explica que a ejaculação feminina é bem rara e a sensação se difere bastante da sentida no orgasmo.

O que muita gente pensa é que ejacular dá mais prazer para a mulher, mas isso é mentira. Se preocupe só com o teu orgasmo.

“A ejaculação feminina ocorre somente em algumas mulheres que têm uma glândula produtora da lubrificação, que só libera o líquido no momento do orgasmo.”

 

3. Brinquedos eróticos: quando começar a usar?

Moça, comece quando você quiser (no caso de casais, quando ambos quiserem).

A especialista deixa claro que se você nunca usou produtos de sex shop é melhor começar pelos mais simples. E se for em casal, é importante sentir-se confortável, assim como respeitar o tempo do outro, antes de iniciar o uso dos brinquedinhos.

Mas ela ainda polemizou sobre a questão da frequência de uso:

“E nada de transformar em rotina: uma vez por mês é uma ótima frequência para usar brinquedinhos.” – aconselha Damasceno. Será?

 

4. Qual o melhor método contraceptivo?

O melhor método é aquele que você gosta de usar. Segundo a especialista, não existe “o melhor” método ou “o pior”.

Cátia explica que métodos hormonais como o adesivo podem incomodar algumas mulheres. A injeção tem efeito prolongado, mas pode causar inchaços. Anéis vaginais podem aumentar a secreção nas partes baixas, no inicio do uso.

A ginecologista Dra. Denise Moneiro, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro conta que o DIU, embora tenha uma eficácia de 99%, tem data de validade e pode causar infecções em mulheres que não o trocam.

diafragma, embora seja um método contraceptivo não-hormonal efetivo, precisa ser colocado antes de toda relação. E preservativos comuns, tanto os femininos quanto os masculinos, precisam respeitar uma regra de uso e de armazenamento, para que não fiquem danificados e garantam a máxima proteção, contou a profissional em entrevista para o Zero Hora.

“Cada mulher se adapta aos tipos diferentes de métodos contraceptivos, e cada um deles têm vantagens e desvantagens.” – explica Cátia Damasceno. 

O importante é encontrar o método, de preferência com a ajuda do ginecologista, que funcione melhor para o seu organismo, aconselha a coach.

Agência Patrícia Galvão, http://agenciapatriciagalvao.org.br/direitos-sexuais-e-reprodutivos/conheca-os-metodos-contraceptivos-oferecidos-pelo-sus/Agência Patrícia Galvão

 

5. Tenho risco de engravidar no período de pausa do anticoncepcional oral?

coach contou pra gente que nenhum método é 100% seguro, sempre varia de 92 a 95%. Sendo assim, há sim risco de gravidez no período da pausa e acredite, até no meio do ciclo do anticoncepcional.

Por isso mesmo, nesse período o ideal é que o casal use sempre camisinha, que previne não só a gravidez, mas também DSTs. Caso seja solteira, SEMPRE USE CAMISINHA.

YQE, http://yquienesestan.com/2016/09/page/6/YQE

 

6. Posso sentir orgasmos diferentes?

Sim, muitos!

Ela explica que o orgasmo mais comum é aquele sentido quando o clitóris é estimulado. O simultâneo pode ser mais difícil, pois o casal precisa alcançá-lo ao mesmo tempo. Os orgasmos múltiplos costumam ser mais raros, mas pode ser mais fácil atingi-los praticando o famoso pompoarismo.

“Primeiro, precisa acabar com esse mito de que o casal tem que sentir orgasmo juntos, pois o importante é ter orgasmo, independente da hora.”

Giphy, http://giphy.com/gifs/meg-ryan-30MPSlDLpgCsM
Giphy

 

7. Sou muito contida na cama, como me soltar?

Relaxa e goza, amiga! O problema da insegurança no sexo está diretamente ligado à falta de atenção no momento. Damasceno fala que algumas mulheres se preocupam muito com o que acontece ao redor e se esquecem do principal: o sexo.

“O segredo é que a mulher se preocupe menos com celulite, gordurinhas e outras coisas e foque no momento a dois.”

 

8. Como posso limpar as área íntimas?

Não é a mesma coisa que lavar as outras parte do corpo, é preciso ter uma atenção especial com os lábios de baixo, conta a especialista.

O ideal é lavar entre os grandes e pequenos lábios. Não esqueça de puxar a pele do clitóris para higienizar ali também e deixar tudo limpinho. Quando for enxugar, certifique-se de que a toalha secou bem a região, para evitar que ela fique úmida, aconselha Damasceno.

“Muitas mulheres se esquecem de limpar a região externa da vagina e podem ter problemas de saúde por causa disso.” – revela.

De acordo com a profissional, se a menina usa sabonetes íntimos, os mais indicado são aqueles que, além de terem o Ph específico para essa região, possuam ácido lático na composição. Diferentemente de outros, esses ajudam a desenvolver a flora bacteriana de defesa.

“Ainda há uma controvérsia no meio médico sobre qual a opção melhor, e aí se a paciente fica com dúvida, o melhor mesmo é ela procurar o seu médico.” – recomendou. 

Healthy Life Feed, http://www.healthylifefeed.com/uncategorized/how-to-properly-take-care-of-your-vagina__trashed/Healthy Life Feed

 

9. Se o meu parceiro(a) se masturba, quer dizer que ele(a) não me ama?

Lógico que não! A não ser que a pessoa com quem você está só se masturbe e nunca compareça na cama. Aí pode ser que o casal esteja precisando de uma DR básica, revela Cátia.

A especialista conta que principalmente nos casais héteros, as mulheres podem ficar mais inseguras quando descobrem que seu parceiro se masturba.

“Os homens lidam com o sexo de forma diferente e se estimulam muito mais pelo visual. Então, não se preocupe caso ele goste de usar as próprias mãos de vez em quando.”

O importante é todo mundo se divertir, se masturbando ou não.

Leadership for Today, http://leadershipfortoday.com/is-doubt-your-closest-companion-women-part-2-2/Leadership for Today

Fonte(s): Assessoria de imprensa da Cátia Damasceno., Zero Hora
Imagem de capa: Diet doctor


Destaques do Alô, Alô? Testando!

13
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
Aspirante a Jornalista ligeiramente distraída. Raramente lembra do que estava fazendo mesmo com seus 20 e poucos anos. Sempre procura o lado bom das coisas, adora miojo cru e o resto ela esqueceu.
publicidade

Comente!

publicidade
publicidade
publicidade