publicidade

17 Filmes (afrodisíacos) que dão vontade de Transar

‘Vamos assistir um Netflix e ficar de boa?’ – Entendedores entenderão.

Robbie Jacks - Publicado: 26/04/2016 17:01 | Atualizado: 26/04/2016 18:27
3.156
Clique no "joinha" para bombar este post!
7
0
0
publicidade

Quer adicionar um pouco de pimenta na sua sexta à noite? Ou na segunda, na terça, no sábado, ou em todos os dias?

Antigamente, você convidaria seu parceiro ou parceira para ver um filminho, comeria uma pipoquinha, abriria uma garrafa de vinho e, antes mesmo dos créditos de abertura, vocês já estariam mais enroscados que fone de ouvido na mochila.

Hoje em dia, a internet batizou esse convite de “Netflix and chill” (ou “Netflix e ficar de boa” – que “de boa” não tem nada), mas é a mesma coisa. Para a noite ser bem-sucedida, depende de dois elementos: a escolha do filme e a pegada na hora de chegar junto.

tumblr_md1y0cqpxu1qdt170o1_250

publicidade

Para te ajudar com a primeira parte, selecionamos 17 filmes que com certeza vão acender a chama da paixão entre você e seu parceiro(a). Agora é com você!

publicidade

***

1. E sua mãe também

Y tu mamá también (2001)

Taí um filme praticamente feito de sexo. Os adolescentes Tenoch (Diego Luna) e Julio (Gael Garcia Bernal) estão com os hormônios à flor da pele.

Quando conhecem Luisa (Maribel Verdú), 11 anos mais velha, dão início a uma aventura que mistura inocência e sexualidade. É um ótimo filme para lembrar que, em matéria de sexo, a gente só aprende praticando.

 

2. Amor à toda prova

Crazy, stupid, love. (2011)

Vamos começar devagarinho, como as boas (e necessárias) preliminares. O que esse filme tem de sexy? Em duas palavras: Ryan Gosling.

Ele nem é o protagonista (que ficou com Steve Carrell), mas desempenha muito bem o papel do galinhão Jacob, que acaba se afeiçoando a Hannah (Emma Stone), com direito a uma primeira vez bem caliente.

 

3. Segundas intenções

Cruel Intentions (1999)

Filme que despertou os desejos libidinosos da garotada nos anos 90, Segundas intenções eleva a rivalidade adolescente a níveis que nem Regina George conseguiu chegar.

Com o objetivo de deflorar a inocente Annete (Reese Whiterspoon), os “irmãos por casamento” Kathryn e Sebastian (Sarah Michelle GellarRyan Phillippe) criam uma rede de sedução que passa até por uma experiência lésbica. Vale a pena assistir.

 

4. Medo

Fear (1996)

O que um filme de suspense está fazendo aqui na lista? Bom, basta assistir ao que o lindo (e novinho) Mark Whalberg faz com a linda (e novinha) Reese Whiterspoon em plena montanha-russa.

No filme, Reese é Nicole, uma menina boazinha que tem o dedo podre para os caras, e acaba levando para casa o bad boy David (Whalberg), que introduz (!) Nicole a um mundo tão sexy quando perigoso.

 

5. Namorados para sempre

Blue Valentine (2010)

Em três palavras? Ryan Gosling novamente.

No romance extremamente realista, as cenas de sexo são igualmente familiares: no início do filme, por exemplo, vemos Michelle Williams gemendo em uma belíssima simulação de sexo oral, com direito a todos os barulhos pertinentes à ocasião. E isso é só o começo!

 

6. The Brown Bunny

The Brown Bunny (2004)

Com Chloë Sevigny no papel de Daisy, o fantasma amoroso da vida de Bud (Vincent Gallo). O filme é uma corrida interminável onde Bud tenta se desfazer das lembranças dos últimos momentos com Daisy.

Entre as memórias, é claro, não poderia faltar uma quentíssima, onde Daisy faz sexo oral de verdade em Bud, em uma cena que dura quatro minutos, e que não foi muito bem recebida por críticos, por se assemelhar demais ao gênero pornô. Que coragem!

 

7. Orquídea selvagem

Wild Orchid (1990)

Nesse longa, os pombinhos americanos vêm à Cidade Maravilhosa para consumar seus atos libidinosos. É isso mesmo: ambientado no Rio de Janeiro, Claudia Dennis (Jacqueline Bisset) chega com a advogada inocente Emily Reed (Carré Otis) para comprar um resort.

A coitadinha acaba se envolvendo com o excêntrico milionário James Wheeler (Mickey Rourke), com direito a sexo na caverna e baile de máscaras, ou “apenas mais um sábado” na vida dos safadinhos.

 

8. Deite comigo

Lie with me (2005)

Mais um filme recheado de cenas picantes para alegrar suas noites. Leila (Lauren Lee Smith) é viciada em sexo e, por isso, se envolve em uma série de encontros casuais. Uma noite, conhece David (Eric Balfour), e os dois acabam transando com outras pessoas lado a lado, trocando olhares, bem caliente.

Quando começam a se relacionar, os espectadores são agraciados com cenas tórridas de sexo e um relacionamento que vai, aos poucos, evoluindo para além do carnal.

 

9. Garotas selvagens

Wild things (1997)

Que homem nunca sonhou em participar de um ménage à trois? No longa Garotas Selvagens, tem essa orgia aí e muito mais.

Com Neve Campbell, Denise Richards e Matt Dillon envolvidos numa trama de sexo e assassinato, o filme ganhou notoriedade por mostrar as cenas de sexo (que não são poucas) de modo bastante explícito para a época, com direito a polêmicos mamilos e banho de champanhe.

 

10. Amor e outras drogas

Love and other drugs (2010)

Quem diria que a meiga Anne Hathaway pudesse protagonizar uma cena tão desesperada de sexo?

Pois foi o que aconteceu na comédia romântica  Amor e outras drogas, e o sortudo é Jamie (Jake Gyllenhaal), que faz o papel de um garanhão incorrigível que se rende aos encantos de Maggie (Hathaway).

Os dois resolvem viver um caso com muito sexo, um pouquinho de romantismo e nenhuma ligação emocional, até… hm, não vou dar Spoiler. Vale assistir.

 

11. Femme fatale

Femme fatale (2002)

Uma das cenas mais quentes do gênero lésbico, o suspense Femme Fatale era o que faltava para apimentar a sua noite. Sério, todos os homens do planeta Terra acham o máximo ver duas mulheres transando, ainda mais se uma delas for a ex-modelo Rebecca Romjin.

 

12. Cisne negro

Black swan (2011)

Num enredo em meia-ponta, Lilly (Mila Kunis) é uma bailarina invejosa que está doida para puxar o tapete da prima ballerina Nina (Natalie Portman).

No meio de muito suspense e drama, as duas acabam se enroscando pra valer na cama, numa mistura de ódio e paixão. Uma salva de palmas para o roteirista e o diretor por lembrarem que o orgasmo feminino existe!

 

13. Instinto Selvagem

Basic Instinct (1992)

Se você chegou até aqui sem ter mandado um whats pro parceirx já marcando o encontro pra mais tarde, agora é que você não vai aguentar.

O thriller Instinto Selvagem ficou famoso pela cruzada de pernas da Sharon Stone e, se você não sabe por qual motivo uma cruzada de pernas causou tanto alvoroço nos anos 90, você realmente precisa ver este filme.

Ele tem tanta sacanagem que é impossível não se excitar. Prepara a catuaba e aperta o play!

 

14. Azul é a cor mais quente

La vie d’Adèle (2013)

Mais um pouquinho de amor entre meninas. Quem escolheu o título do filme não estava de brincadeira: é nos cabelos azuis de Emma (Léa Seydoux) que a menina de 15 anos Adèle (Adèle Exarchopoulos), descobre sua primeira paixão por uma mulher.

O filme é recheado de cenas explícitas, e ainda tem o gostinho do amor proibido, pois Adèle vai contra toda a sua família e a sociedade para viver este amor.

 

15. Corpo em evidência

Body of evidence (1993)

A protagonista é a Madonna. Acho que isso já diz tudo. Depois do água-com-açúcar “Procura-se Susan desesperadamente”, a rainha do pop não fez mais nada além de seduzir todo mundo. E esse filme, gente, é o ápice da sexualidade da loira.

Tem sexo oral em local público, tem bondage, tem cera quente e caco de vidro e, é claro, tem Madonna fazendo nu de frente, de costas e de ladinho. Imperdível.

 

16. Uma estranha amizade

Starlet (2012)

O enredo explora a estranha amizade entre Jane (Dree Hemingway), de 21 anos, e Sadie (Besedka Johnson), de 85 anos. No meio do filme, é revelado que Jane é uma atriz pornô, e aí temos uma bela cena explícita (feita pela atriz pornô Zoe Voss), com direito a sexo oral e penetração. Imperdível.

 

17. Ninfomaníaca

Nymphomaniac (2013)

Dos mais novos, este talvez seja o filme mais perto do pornográfico aceito pela Academia. Dividido em duas partes, o filme é bem explícito e violento, com direito a penetração e tudo, mas seu objetivo é maior: mostrar a busca por algo que mexa com as emoções da protagonista, Joe (Charlotte Gainsbourg).

Por não sentir nada, Joe se joga em aventuras sexuais que começam já na infância. Ideal para quem gosta de sexo sem amarras ou tem algum fetiche inusitado. Pode ser um pouco angustiante, mas quando os créditos subirem, você só pensará numa coisa… sacanagem!

 

– Comente aí, qual filme afrodisíaco faltou na lista?

Imagem de capa: H50


Destaques do Alô, Alô? Testando!

3.156
Clique no "joinha" para bombar este post!
7
0
0
Sarcástica, dramática, intensa, carioca, professora, jornalista, escritora, Mestra em Literatura Norte-Americana. Ainda não descobriu por que estuda tanto. Só sabe que quer viver de palavras. E de atitudes. E de amor, muito amor. :D
publicidade

Comente!

publicidade
publicidade
publicidade