publicidade
Essa foi quente!

10 Dicas importantíssimas para não se dar mal na Black Friday

Especialista revela como não cair em ciladas virtuais.

Redação - SOS Solteiros - Publicado: 18/11/2016 17:25 | Atualizado: 18/11/2016 17:25
28
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
publicidade

Se tem uma coisa que deixa brasileiro com sorriso de orelha a orelha é ganhar um descontinho.

E a felicidade só aumenta nessa época do ano com a chegada da Black Friday, que sempre promete uma chuva de promoções criando a oportunidade perfeita para adquirir o sonhado produto por um preço bem mais em conta.

Mas devemos tomar muito cuidado com quem tenta tirar vantagem, por isso fique ligado na veracidade dessas promoções e descontos. Para nos ajudar, Luiz Antonio Sacco, o diretor presidente da SafetyPay, plataforma para pagamento no débito online, revelou algumas dicas para não cairmos em pegadinhas online da “sexta-feira preta”. Se liga!

***

1. Investigue a empresa

Não é porque é Black Friday que milagres vão acontecer. Desconfie de ofertas muito arrasadoras, principalmente de sites que não sejam conhecidos.

publicidade

Para evitar fazer uma compra e descobrir que a empresa nem existe, busque na rede pela reputação da empresa e informações, como razão social, nome, número do CNPJ, endereço físico e telefone. Tudo isso vai te ajudar a checar a idoneidade da loja.

publicidade
Law Enforcement Cyber Center, http://www.iacpcybercenter.org/investigators/cyber-crime-investigations/Law Enforcement Cyber Center

 

2. Evite comprar de outros consumidores

Você acabou de achar a TV de plasma dos seus sonhos por um preço super baratinho. Acontece que a venda está sendo feita por um consumidor que “ganhou a TV de presente e decidiu se livrar dela rapidinho”.

Segundo o especialista, cuidado, isso pode ser golpe, e dos mais comuns. Com uma boa justificativa para vender algo tão barato, muitas pessoas acabam caindo nesse truque, mas depois de feito o pagamento, o “vendedor” some. Aí sua sexta fica realmente preta e a conta vermelha.

Sacco ainda aconselha que o cuidado com esse tipo de compra deve se manter não só nesse período, mas durante o ano todo.

Escola Importar, http://escolaimportar.com.br/cuidado-golpes-importacao-internet/Escola Importar

 

3. Verifique a segurança do site

Quando estiver pensando em clicar no botão “finalizar compra”, certifique-se da segurança do site.

De acordo com Sacco, existem algumas formas de verificar a credibilidade da loja, como a certificação digital, indicada com o “HTTPS://”, por aquele cadeadinho que aparece no rodapé da página ou pela cor verde que a barra de endereços assume se o site for seguro.

Fraudes, http://www.fraudes.org/showpage1.asp?pg=280Fraudes

 

4. Exija a nota fiscal

Segundo Sacco, exigir a nota fiscal é um direito seu e um dever da loja. Este documento é uma maneira eficaz de ter os dados da loja, do produto comprado, além de ser a comprovação da garantia, documento necessário caso precise recorrer aos seus direitos junto aos órgãos de defesa pública.

IP News, http://ipnews.com.br/solucao-monitora-notas-fiscais-emetidas-para-os-cnpjs/IP News

 

5. Fique longe dos links via e-mail

As promoções invadem as vitrines das lojas e também o nosso e-mail. Mas tome muito cuidado em clicar nesses links, mesmo que seja só para dar uma olhadinha. De acordo com o especialista, muitos deles contêm vírus que podem capturar seus dados, como senhas e números de cartões. Já imaginou o problemão, né?

Blog Tyrant, http://www.blogtyrant.com/facebook-email-security-hackers/Blog Tyrant

– Alerta de vírus

 

6. Hora do pagamento

Muitas lojas terceirizam o setor de pagamento de suas vendas. Ou seja, a ela é idônea, mas a empresa que realiza a operação financeira pode não ser. Portanto, quando for concluir a compra, dê uma olhada qual empresa fará o serviço e veja se é confiável.

 

7. De olho no telefone

O especialista aconselha a só fazer compras online em sites que informam o número do SAC aos clientes. Sacco afirma que empresas realmente sérias sempre disponibilizam telefones de contato, seja para dúvidas ou reclamações.

Athena Brasil, http://www.athenabrasil.com.br/933-2/Athena Brasil

 

8. Não revele seus dados

Outra dica importante dada pelo profissional é a de nunca fornecer os dados do cartão de crédito, senhas, código de segurança de sua conta bancária, etc, em sites sem conexão segura ou em e-mails que não sejam criptografados. Lembre-se, pode ser uma super promoção, mas também golpe.

Daily Social, https://dailysocial.id/post/octopays-virtual-credit-card-facilitates-convenient-online-transaction/Daily Social

 

9. Confie no Antivírus

Tenha sempre atualizado o antivírus de sua máquina. O programa pode impedir que você caia em ciladas online. Além disso, evite ao máximo realizar compras em outros computadores ou enquanto usa uma rede de Wi-Fi pública – elas são perigosas também.

Rumonet, http://artigos.rumonet.pt/alojamento-web/seguranca/virus-em-sites-ataques-por-ftp/Rumonet

 

10.  Compras sem cartão

Uma forma mais segura de compra é fazer o pagamento via boleto bancário. Mas nessa época é comum algumas lojas excluírem essa opção. O especialista aconselha, caso não queira usar seu cartão de crédito, procurar outras opções de pagamento, como a transferência bancária ou o débito em conta.

Ambas opções confirmam o pagamento na hora e é uma boa saída para os mais prevenidos.

Asaas, https://www.asaas.com/blog/pagamento-via-deposito-e-transferencia-bancaria/Asaas

 

Se tiver mais dúvidas, vale visitar o site oficial da Black Friday Brasil.

Fonte(s): SafetyPay


Destaques do Alô, Alô? Testando!

28
Clique no "joinha" para bombar este post!
1
0
0
O seu almanaque pra vida. Através de uma linguagem jovem, descontraída e um forte apelo sexual, ajuda solteiros (e muitos casados) na grande jornada da epopéia doméstica, além das sugestões pra vida, livrando-os das mais diversas confusões e apuros que cachorro nenhum botaria defeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade